Destaques

HASTEAMOS A BANDEIRA

By 31/01/2020 No Comments

SANTO AMARO EM EVIDÊNCIA

HASTEAMOS A BANDEIRA DO BRASIL

PATRIOTISMO EM SÃO PAULO

 

            Em todos os países lúcidos do mundo, as pessoas aprendem, cantam, ouvem e veneram, com alegria e brio, e o hino e a bandeira nacional, como símbolo da nação que respeitam e querem ver respeitada. O civismo é a força da prosperidade e da harmonia!

A bandeira e o hino dão entusiasmo à voz e à ação! Assim foi no Brasil, até o início do século XXI.

Na contramão, há mais de 10 anos, sorrateiramente, em muitos lugares, os brasileiros foram ensinados a abolir ou a desconhecer e às vezes a desprezar e até a ultrajar os símbolos nacionais: a Bandeira do Brasil e o Hino Nacional. Tempos patéticos!

Em atitude sanatória da anomalia, narro um apelo público, ao renascimento do respeito pelo Brasil; pelos nossos símbolos nacionais mais sagrados; por nossa gente!

Em síntese queremos proclamar, alto e bom som: Nossa bandeira deve ser sempre amada e levantada com orgulho e glória; jamais poderá ser ultrajada; se o for precisamos libertá-la, resgatá-la e colocá-la no seu lugar. É o que aqui, vamos fazer!

Intensificando o que o HILASA/EDUBRAZ, já está começando praticar, o Sr. Presidente da CIESP, Leonardo Ugolini, fez ontem, em ambiente propício, em reunião de mais vinte instituições sociais de Santo Amaro, um apelo oportuno a Santo Amaro, a São Paulo e ao Brasil:

`Gente, Vamos prestigiar a Bandeira do Brasil, a nossa bandeira, a Bandeira Nacional!

Vamos hastear a nossa bandeira, em nossas sedes sociais, por toda a parte: nas instituições e nas residências.

Vamos nos orgulhar de nossa bandeira; do nosso país, da nossa gente, de nossa cultura, de nossos valores cívicos e espirituais.

Nós apoiamos e insistimos, com convicção: Hasteemos as nossas bandeiras, como se faz nos países desenvolvidos, nos países livres.

Hasteemos a nossa bandeira Nacional, a bandeira do Brasil, uma vez por semana, ou diariamente.

Hasteemo-la na frente de nossas sedes, de nossos prédios, de nossas residências.

Hasteemo-la na frente de nossos shoppings, de nossos supermercados, de nossas indústrias, das repartições públicas, nos nossos parques e praças.

Façamos leis para que a bandeira do Brasil seja hasteada, regularmente em todas as escolas públicas ou particulares e em espaços públicos.

Façamos leis para que também seja cantado, o hino nacional, em nossas escolas, ao menos uma vez por semana.

Viva o povo livre, leal e trabalhador. Viva a Bandeira Nacional!

Quando um estrangeiro chega precisa respeitar os símbolos nacionais, e estes precisam estar ao alcance de seus olhos!

Renegar a nossa bandeira porque alguém a utilizou para oprimir o povo é insensatez!

Corrija-se o opressor, e levante-se mais alto a bandeira! Como a luz, a bandeira é marca que não se esconde!

Não é porque alguns se servem dos símbolos nacionais para ultrajar o povo, que vamos desistir desses símbolos, que são nosso patrimônio maior. Abolir os símbolos da pátria é negar a própria identidade, a própria nação; é se entregar a outro, talvez pior inimigo e opressor.

Esta seria nova forma de repressão camuflada!

Queremos patriotismo e não patriotada!

Quem são os opressores neste caso? Certamente os que se acham donos da verdade, contra o civismo mais genuíno. As pessoas precisam saber se olhar no espelho, antes de julgar e agredir gente consciente.

Neste ponto, os Escoteiros dão-nos lições de mestre: fazem o que é certo, sem olharem para as mentes enviesadas.

Quem ultraja os símbolos nacionais, ultraja a nação. Combatamos o `inimigo`, mas preservemos a identidade nacional; os símbolos nacionais. Nunca podemos ceder nossos símbolos aos inimigos, quer estas sejam declarados quer sejam camuflado.

Alguns, para dominar o povo, criam alergia contra o hino, contra a bandeira e contra a nação, um processo difamante.

O inimigo, qualquer que seja a sua cor, é sempre sombrio e opressor. Mas estejamos sempre abertos para dialogar. Não esqueça: A ignorância faz muito mal às pessoas… muitas vezes as pessoas apenas estão mal informadas.

Não é porque alguém ultraja, afronta ou abomina a nossa familia, que a afrontamos também; antes, por ela lutamos sem trégua, se formos pessoas lúcidas e sensatas.

Se alguém quer fazer o inocente culpado, precisa responder por seu crime; é golpe sórdido.

Os inimigos da bandeira, a si mesmos sujam e não à bandeira. Os insensatos a si mesmo ultrajam. Que se lavem os traidores, não a bandeira!

 

A bandeira está cima de todos os covardes. Fiquemos com o brado de nosso poeta Castro Alves:

             Antes te houvessem roto na batalha,

             Que servires a um povo de mortalha!…

Que a nossa bandeira seja sempre levantada com orgulho, por gente forte e capaz!

O nosso país, a nossa pátria é a familia ampliado. Pela família e pelo país, somos cidadãos do mundo, unidos na fraternidade universal, que sempre será uma abstração.

A familia e a nação são a realidade sensível, na qual nos solidarizamos, fraternalmente.

A nossa bandeira deve ser a bandeira de todos os que amam o seu país, a sua familia, a humanidade. Queremos erguer, a bandeira do Brasil ao lado das bandeiras de todos os países, fraternalmente!

Lembre-se: A humanidade começa na nossa porta!

Quem não tem pátria é apátrida!

E viva o Brasil;

Dos filhos deste solo és mãe gentil!

Pátria amada! Brasil!

 

Nota: Este é um estudo, visto que com subsídios para uma campanha cívica:

Uma  Campanha alegre!

Para ouvir – https://www.youtube.com/watch?v=Z7pFwsX6UVc

click ( https://www.youtube.com/watch?v=2UQw9rBfv88 )

 

 

 

 

Leave a Reply